quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Envolvimento

Diz o senso comum que jovens não se envolvem com política, ledo engano. Quando jovem votei pela primeira vez em Lula para presidente, muitos riram de mim, depois vieram as efervescências políticas, e quem tava nas ruas eram os jovens e os pensantes da sociedade. Quando o Lula ganhou a eleição e disse que em seu governo a meta era que todos os brasileiros fizessem pelo menos uma refeição por dia, chorei de emoção (sou chorona mesmo). Nunca precisei de cota pras universidades que frequentei, meus filhos nunca precisaram de programas de governo e creio não precisarão.
O governo do PT conseguiu retirar o Brasil do mapa da fome, (o cara conseguiu), milhões de pessoas saíram da miséria absoluta, minha ex empregada doméstica hoje tem filho na faculdade, é empreendedora individual e agora está fazendo o ensino médio. Fiquei feliz por ela, superou a violência doméstica e é cidadã respeitada.
E nas voltas que o mundo dá, a eleição bate a nossa porta outra vez, impossível ficar inerte a ela. É preciso envolvimento sim, garantir os direitos fundamentais elencados na Constituição Federal, exercer a cidadania sem pensar apenas no seu próprio umbigo. E contra fatos não existem argumentos baratos como se valer apenas da árvore genealógica como faz um certo candidato. Vamos ser feliz juntos.

2 comentários:

  1. Parabéns pela lucidez: Fundamental é ser feliz, vamos ser feliz juntos!

    ResponderExcluir
  2. Aninha, a minha presidenta!

    Eita que a gente está mais perto que imagina
    Tu, Conquistada e eu, Esperançoso
    Nossos natalícios, nossa naturalidade e nossas escolhas
    São de um efeito ardente
    E a gente, se esfria, se acomoda se incomoda e
    Mais sedo ou mais tarde arde
    Aguardente não se bebe nem se embebeda com a manipulação
    O vivido passa na memória e não se aguenta
    Em comum, também, a nossa presidenta!

    ResponderExcluir