quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Seu Tatá

O deus grego Zeus de vez em quando vinha a terra ter com as humanas e gerar semideuses que tinham poderes especiais. O Manuel de Barros certa vez escreveu:" Os artistas são erros da natureza Beethoven, foi um erro perfeito". Há pessoas que são agraciadas por Deus. Não creio muito naquele antigo ditado que diz que quem cedo madruga Deus ajuda. Tem tanta gente que cedo madruga e não saem do lugar.
Mas com ele foi diferente negro, nordestino, analfabeto e pobre. Tinha tudo pra não ser nada na vida. Todavia, aprendeu a ler sozinho, contava história sem ser historiador, escrevia poemas sem ser poeta, se tornou um grande empresário, teve 18 filhos em dois casamentos. Era filantropo, e até hoje pelas redondezas há sempre alguém que lembra alguma história de vida dele. Tem até uma rua na minha cidade com seu nome. Partiu ainda jovem com apenas 57 anos depois de uma grande decepção e o coração já doente não suportou.

Severino de Assis Nascimento

Meus irmãos e irmãs mais velhos puderam conviver com ele, que muitas vezes mostrava a constelação de Órion para eles, dizia o nome das estrelas, se interessava por astronomia e até descobriu o kardecismo cedo. Um homem como dizem por aí, a frente do seu tempo. E não importa quão cedo eu levante, nunca serei a empresária que ele foi, nunca terei a inteligência que ele tinha, sou apenas sua filha, e isso pra mim já basta. Por que acredito que quando o criador cria pessoas assim, são naqueles dias em que o mesmo está apaixonado e esperançoso que humanos mudem pra melhor.
E nas voltas que o mundo dá, fico feliz quando encontro pessoas que escreveram sobre ele, gosto de ler as poesias que ele fez, gosto de ver suas fotos, preto e branco, mesmo com o cigarro na boca ou entre os dedos. E mesmo não tendo convivido com ele, não queria ter sido filha de outra pessoa se não dele, e, sobretudo dela, que foram os dois "erros da natureza". E os mortos continuam vivos e passeando por aqui.

Um comentário:

  1. Li em João de Patrício, Revivendo Esperança, e aqui com a leveza de Aninha. Muito bom! Bom demais!

    ResponderExcluir