quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Estando

Ele me disse: Mãe cê sabe que não precisa ir comigo, mas se quiser, gosto de sua companhia". Adorei a informação e aproveitei a oportunidade. Saímos para cuidar de algumas coisas na cidade, fiz questão de ir com meu grandão fazer o alistamento militar, depois fomos retirar novo título de eleitor, aproveitamos para fazer um lanche a tarde estava beeeem quente. E passamos no banco. No meio de tantos afazeres me dou conta que agora ele é um homem feito, independente, que sabe o que quer e onde está indo. Não precisa mais de mim. Mas sabe que gosto de está com ele, e me permite essa presença. Chegamos em casa no fim da tarde, eu exausta, ele vai malhar, a faculdade está sendo um experiência agradável, por hora, está gostando do curso. Novos amigos, nova fase da vida.
Então lembrei das palavras de Toller quando diz: "Onde quer que você esteja, esteja lá por inteiro. Se você acha insuportável o seu aqui e agora e isso lhe faz infeliz, há três opções: abandone a situação, mude-a ou aceite-a totalmente. Se você deseja ter responsabilidade sobre a sua vida, deve escolher uma dessas opções e deve fazê-lo agora. Depois, arque com as consequências. Sem desculpas. Sem negatividade".
E nas voltas que o mundo dá, gosto de está onde estou, se ser quem sou, a mãe mais feliz do mundo, a pessoa que só tem que agradecer e estou sempre por inteiro onde quer que eu vá. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário