quinta-feira, 12 de março de 2015

Empreender

Na escola do meu caçula, um projeto me chamou muito a atenção. Agora cada um dos alunos compra ações na empresa que eles mesmo fundaram, cada cota custa a bagatela de 40 reais. Assim, eles aprendem a pagar fornecedor, fazer o fluxo de caixa, vender os doces no intervalo da escola e ainda aprendem a inovar, empreender e, sobretudo, trabalhar em equipe. No final do ano, o capital e o lucro serão utilizados para fazerem uma viagem. O Projeto Político Pedagógico da escola me chamou a atenção desde o início e acho que a escolha foi legal. Agora tenho que ouvir ele me perguntar sobre o lucro líquido, balanço patrimonial e essas coisas que implicam em gestão empresarial. 
E nas voltas que o mundo dá, cada dia me surpreendo com as novidades do mundo moderno e os pilares da educação, estão sendo bem realizados. Aprender a conhecer, aprender a ser, aprender a aprender e aprender a conviver. Regras que geram cidadãos de verdade para uma sociedade mais justa. Espero que a próxima geração seja mais lúcida.

Um comentário:

  1. A gente se encanta só de ver. Há quem seja alheio, há quem seja flor e quem seja agente de desamor, dissabor e não queira ver. Esse mundo não para para descermos, segue seu curso, embora há tanto tempo o poeta tenha pedido. A poetisa (poeta pitonisa) sabe da transição, percebe seus passos. Sabe que já estamos melhor, sabe que desde meados do século passado convivemos com almas que teimam em permanecer na inércia estão tendo uma última chance de evoluir. Sabe que às vezes nos comportamos como eles, se é que não somos parte delas! Sabe da importância da boa notícia, da boa nova. Que possamos cumprir a nobre missão de ajudar na evolução deste mundo e dos que estão chegando nele. E que possamos ser herdeiros desta Terra que parece perecer, mas nos dá prazer o tempo todo.

    ResponderExcluir