terça-feira, 8 de agosto de 2017

Luna

A lua hoje se mostrou grandiosa, redonda e escandalosamente bela. Agosto tem dessas coisas, os dias são ensolarados, mas a temperatura é muito baixa. O céu limpo fez com que ela ficasse ainda mais bela pra se exibir. Lembro das noites de primavera onde a noite sempre cai assim, sem manchas, sem culpa, limpa e fresca. E embarco na aventura de levar a minha alma para navegar pelas ondas saborosas de meus delírios.
Sob o luar as coisas ficam mais calmas, mais bonita, ela não quer governar, tem fases. Diferente do sol não cega os que as querem ver e admirar, deixa as estrelas aparecerem e fazer companhia. Acho que é por ser assim tão solicita que ajudam as nossas mentes a vagarem pelo imenso mar das lembranças, e vem a vontade de uma música, o vinho, o aconchego de um abraço e a tranquilidade do amor presente.
E nas voltas que o mundo dá, é preciso sentar a beira do poço, pintar a vida com novas cores, pois as minhas telas são pintadas com as cores que imagino e não como as vejo. E teus olhos ainda me causam o espanto de ser capaz de me mostrar todos os encantos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário