terça-feira, 7 de novembro de 2017

Cheiros e sabores

Os cheiros e sabores são as marcas mais gostosas de lembranças que guardamos. Por que como disse Galeano: "A memória só guarda o que é bom". Por isso minha bagagem sensorial tem crescido muito desde que me entendi por gente. Esses dias uma viagem ao passado e ao presente com cheiros e sabores. No caminho pra Pernambuco, logo veio o aroma da cana de açúcar, lembranças de férias para Alagoas, e na chegada em Porto de Galinhas, o imensurável, salgado e saboroso cheiro de mar.

Porto de galinhas

E o dia seguiu mágico para começar o roteiro pelas belezas desse mundão. Logo de cara veio um suco de caju, e meus olhos se fecharam, como se fosse um enólogo, cheirei naquele copo antes mesmo de desfrutar o sabor, o frescor de férias na casa da mãe, da coleta de caju no sítio de seu Cícero Galdino e no de minha mãe, e como o Herry Portter, minha cicatriz no pé, me lembrou dias de infância traquina. Inspirei naquele copo, o doce de Alzira e o primeiro gole desceu como quem toma o vinho mais caro do mundo. Por que só eu sei o valor de cada lembrança, e o poder de revigorar a mente e o corpo com doçuras de verão.

Novos amigos de infância
E nas voltas que o mundo dá, a gente conhece gente nova, faz viagens sensoriais, encontra almas antigas e a felicidade passa a ser a companheira mais doce a ser seguida. Por que guardar o que é bom não tem preço. Galeano, meu querido, estamos juntos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário